top of page
  • Yago Quiñones Triana

Programa Clandestino "merenguero"

O nosso Programa Clandestno será dedicado ao um dos ritmos mais importantes e dançantes do continente: o Merengue!

A seguir oferecemos a transcrição das falas explicativas do episodio.

 

Nota 1

Continuamos o nosso Programa Clandestino “merengueiro”, escutando um pouco de merengue lá da República Dominicana e acompanhando um pouco da evolução desse importantíssimo ritmo hispano-americano.

A formação tradicional do merengue era bem clássica, só tinha sanfona, “güiro”, tambora e às vezes marímbula, e era tocada nas regiões rurais e era desprezada pelas elites das cidades e especialmente pelas elites urbanas. Mas acontece um fenômeno particular, na República Dominicana chega no poder o ditador Trujillo, que ficou governando com mão duríssima durante muito tempo o país, ele que vinha das classes mais populares, mas não era um homem de políticas populares, nem que mirava ao povo, mas ele começa a sentir a necessidade de criar uma identidade nacional. É um daqueles políticos que acha que a pátria é um conceito muito interessante que pode juntar as pessoas ao redor de algum ideal e utiliza o merengue como um ritmo para unir as pessoas e ele faz com que o merengue entre nos clubes, entre nos lugares da alta sociedade.

Há quem diga que era uma forma de se vingar da elite branca que não aceitava ele, que nunca aceitou ele totalmente, já que ele provinha dos setores mais populares. Assim o merengue sofre uma transformação muito importante porque é adaptado ao formato de orquestra, ao formato de big band, as big band que estavam muito na moda nessa época, nos anos 40, 50, 60 do século XX. Aí o ritmo do merengue é transformado e é adaptado para o formato da orquestra perdendo um pouco a importância da sanfona, já que é substituída por instrumentos de vento especialmente saxofone, mas também trompete. Assim essa transformação faz com que o ritmo vire a identidade nacional, mas essa transformação do Merengue veio a partir de um ditador que foi o Trujillo. Vamos então escutar um pouco dessa música, dessa importante transformação, começando com a importantíssima música com o Padre Pedro Juan, que há quem diga que foi a primeira, o primeiro merengue realmente a ser tocado com música de orquestra. Nessa fase do merengue foi importantíssimo o Luis Alberti, que foi o encarregado por parte do regime de criar esses novos merengues e, de certa forma, também foi utilizado o merengue para cultuar o Trujillo e para contar as suas entre aspas façanhas. E essa transformação fez com que o merengue fosse para as cidades e fosse aceito por todo o país.

Vamos escutar então nesse nosso primeiro bloco algumas músicas, alguns merengues tocados em formato de orquestra. Tocados em formato de Big Band e, como sempre, o Programa Clandestino, escutando um pouco de merengue e dançando um pouco de merengue aqui na Rádio Eixo.

 

Nota 2

Vamos dando continuidade ao nosso Programa Clandestino caribenho-dominicano, escutando um pouco do ritmo do merengue, falando um pouco da história desse importantíssimo gênero musical. Talvez alguns de vocês podem estar pensando que o merengue não é o ritmo mais importante da República Dominicana, já que existe também a Bachata, aliás, a Bachata junto com o reggaeton nos últimos anos tem se tornado especialmente importante em termos comerciais e fora da região Caribe, fora dos países hispano-americanos. Na Europa muito, mas também no Brasil, quem começa a dançar ritmos entre aspas latinos, salsa e outros ritmos também acaba dançando a Bachata, que é um ritmo extremamente dançante também, e nos últimos anos também extremamente comercial. Pois a Bachata tem uma certa sonoridade e tem uma certa matriz em comum com o merengue, que é basicamente o uso da guitarra, mas a guitarra não é simplesmente a base da bachata, a guitarra também entra muito usada no merengue. Há quem diga também que a bachata é simplesmente um merengue tocado com guitarra de uma forma mais lenta, evidentemente essa é uma simplificação, mas tem bachata caracterizada praticamente pela guitarra e tem merengue também tocado com guitarra.

Vamos escutar precisamente alguns merengues tocados com guitarra, que aconteceu uma situação semelhante com o que aconteceu com a sanfona. A sanfona foi muito importante em algum momento no merengue, foi entre aspas substituída pela música de orquestra que era muito mais comercial, podia ser muito mais pesada e com a guitarra aconteceu a mesma coisa. Lembremos que a formação inteira, inicial, era com guitarra, guitarra espanhola, guitarra acústica, era uma parte fundamental do merengue. Ele foi perdendo importância, a guitarra foi perdendo importância com a sanfona, mas hoje em dia se usa a guitarra elétrica, guitarra eletroacústica para tocar bachata, mas também para tocar merengue. E nunca se perdeu.

Tem um merengue feito com big band, se mantém ainda um merengue feito com sanfona, que é chamado merengue do ripiao, e tem também merengue de guitarra, que quando é muito mais devagar no andamento pode parecer também bachata. Vamos escutar então nesse nosso bloco alguns intérpretes do merengue com guitarra e vocês poderão notar na sonoridade que não é um merengue antigo, não é um merengue da antiga, da formação clássica, mas é um merengue moderno que se mantém com uso da guitarra. É o nosso Programa Clandestino aqui, como sempre, na Rádio Eixo.

 

Nota 3

Vamos chegando no nosso último bloco do Programa Clandestino dedicado ao merengue. O merengue que começou com essa formação tradicional que foi se transformando em uma orquestra e daí ficou um pouco mais comercial e realmente durante os anos 70, 80, conquistou todo o continente. Sendo uma música relativamente fácil de dançar, com certeza mais fácil que dançar que a salsa. Ele fez parte então de todas as festas, entrou na boate, na discoteca e entrou entre os ritmos tropicais que dominaram o continente. Muito popular na Colômbia, muito popular na Venezuela, mas também na Argentina e outros países onde inclusive teve intérpretes próprios que fizeram do merengue um dos ritmos dançantes mais importantes do continente.

Vamos fechar então esse bloco com essa última transformação do merengue. Que lá na República Dominicana eles, para diferenciar de merengue ripiao, para diferenciar da bachata, para diferenciar do merengue de orquestra, para diferenciar do merengue de guitarra, chamam de merengue clássico. Mas essa denominação talvez é um pouco estranha, porque de clássico parece ser ter pouco, e pelo contrário, sendo um merengue de uma altíssima qualidade, é importante dize-lo, mas é também um merengue um pouco mais comercial, que tem entre as suas figuras, artistas que conquistaram o continente, que são muito populares. Mas vocês poderão notar que os arranjos e a própria proposta musical é um pouco mais elaborada, mas também é um pouco mais comercial.

Vamos fechar o nosso último bloco, escutando os artistas extraordinários, começando por Belkis Concepción e Las Chicas del Can, que não era outra coisa que um projeto do importantíssimo compositor Wilfrido Vargas de formar uma orquestra de merengue exclusivamente feminina. Continuaremos com o saudadíssimo Cuco Valoy, com a música Ay Amor e o importantíssimo Johnny Ventura, com o Merengue Hasta la Tambora. Johnny Ventura, que é um artista também importantíssimo, que foi um dos protagonistas dessa virada do Merengue, dessa comercialização, dessa consolidação continental do Merengue. Continuaremos escutando Noite de Fantasia dele e o importantíssimo Sergio Vargas, com a música La Quiera Morir. E fecharemos o nosso programa com os irmãos Rosários, cantando La Dueña del Swing. Preste muita atenção à velocidade do tecladista, para vocês perceberem a qualidade e técnica desses músicos. E fecharemos com dois monstros do Merengue, como são Juan Luis Guerra, com a Orquestra 440, com a música A Pedir Sua Mano, Juan Luis Guerra, que trouxe um pouco de outras sonoridades, um pouco de sonoridades africanas, um pouco de sonoridades do rock, que tem essa importantíssima música. E fecharemos com Wilfrido Vargas com a música de El Jardinero. Wilfrido Vargas que talvez, podemos dizer que a figura mais importante do merengue contemporâneo que tem iniciado várias etapas e acompanhado o merengue durante várias etapas foi o criador de várias músicas, de várias orquestras e uma referência até agora importantíssima no merengue. Vamos fechar então esse nosso programa escutando um pouco de Merengue Contemporâneo, aqui, como sempre, no Programa Clandestino, da Rádio Eixo.

1 visualização0 comentário

Comentarios


bottom of page