top of page
  • Paola Antony

Duo Alvenaria

Atualizado: 17 de nov. de 2022



Hoje, no Cumbuca, da Rádio Eixo, iremos nos encontrar com Ely Janoville e Mariano Toniatti, que formam o Duo Alvenaria.

Ely (pífano, flautas e violão) e Mariano (pandeiro e percussões) têm como proposta traçar trajetórias, fusões, construções e desconstruções inovadoras através de elementos fortes do imaginário musical brasileiro.

Seu principal ponto de partida é a música nordestina e sua imensidão de origens e trocas. Essa formação bebe tanto das fontes tradicionais quanto das não tradicionais, cultura popular, moderna e cosmopolita.

O Duo Alvenaria tem 3 discos lançados, o primeiro, que se chama Tijolo Cru, o segundo, Assentando o Reboco, e o terceiro, Gibão de LED, em que o Duo trabalhou com o bandolinista Dudu Maia.

Paola Antony – Qual a proposta do Duo Alvenaria? Vamos começar falando do primeiro disco de vocês?

Duo Alvenaria – Esse primeiro disco é muito bem construído e esse, exatamente esse, é o nosso argumento inicial, o pífano e o pandeiro. A gente construiu primeiro esse EP, o Tijolo Cru, para termos nossa própria estética e ir trabalhando nela. O nome do EP já explica essa construção-base, vamos dizer assim. Todas as músicas são autorais, a gente trabalha com essa questão, se a gente não trabalha com música autoral, a gente trabalha com arranjo da música popular de domínio público, trazendo para o nosso jeito de tocar, que é diferenciado, não é o jeito convencional de tocar, pois muitas vezes a gente busca técnicas externas às técnicas dos nossos instrumentos. A ideia teve início com o Tijolo Cru, mas somos amigos desde o ensino médio, a gente já tocava e tocar para nós é uma coisa de irmão. A gente toca naturalmente muito junto e sempre foi com violão, pandeiro, flauta e pandeiro ou pífano e pandeiro, mas, quando foi para criar o Duo Alvenaria, a gente voltou para essa estética só de pífano e pandeiro para trabalhar em cima dela.

Na sequência, foi criado o Assentando o Reboco, que é um CD que já tem convidados, texturas maiores, coletivas, mas que também, nesse quesito que o Duo propunha, é como se fosse a afirmação. O que o Tijolo Cru estava levantando a gente afirma com o Assentando o Reboco, que foi um CD muito bem recebido, com participações muito fantásticas, incluindo o mestre Davi Guedes, o mestre Zé do Pife, o mestre Carlos Pial e pessoas da nossa geração e amigos, como é o caso da Nãnan Matos, do Felipe Fiúza, do André Costa, então, foi um trabalho muito de amor, sabe? Trabalho feito sobretudo com muita união, com a produção musical do Dudu Maia, o que permitiu a gente trabalhar num ambiente muito favorável, muito positivo para trazermos as nossa experiências.

Concluindo, a gente cai no Gibão de LED, que foi lançado no ano passado, mas que a produção já vem de 2019. A gente vinha tendo alguns encontros com o Dudu e vendo essas criatividades e, aí, nesse momento do Gibão de LED, entrou uma figura muito interessante, que foi a utilização de certos recursos eletrônicos ou de instrumentos eletrônicos. No caso do Gibão de LED estão presentes sintetizadores, alguns outros efeitos de distorção usados, de um ou outro detalhe que sai do orgânico puro, que a gente vinha trabalhando, para uma coisa que vai mais para o orgânico eletrônico. O CD foi lançado na quarentena, justamente na expectativa de que a gente pudesse levar para as pessoas a oportunidade de, mesmo estando em isolamento, dançarem, se divertirem, se confraternizarem com quem está dentro da casa, e agora a gente está desenvolvendo um novo trabalho, estamos ensaiando de novo, buscando novas coisas outra vez.

A entrevista completa do Duo Alvenaria para o Cumbuca está em áudio, com uma seleção musical que percorre sua carreira e que pode ser conferida no SoundCloud da Rádio Eixo.







4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page